O livro “A palavra da mulher”, de Vanessa Canabarro Dios, é fruto de uma pesquisa de doutorado que buscou compreender por quais procedimentos e práticas a mulher é submetida para ter acesso ao aborto legal no Brasil. Para tanto, foram entrevistados 82 profissionais de saúde de cinco serviços de referência para aborto legal, um de cada região do país, entre médicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem, assistentes sociais e psicólogos.

Apesar de particularidades na organização e no funcionamento dos serviços, Dios identificou um regime compartilhado de suspeição à narrativa da mulher que se revela por meio de práticas periciais em torno do acontecimento da violência e da subjetividade da vítima.

O testemunho, a confissão, o inquérito e o exame refletem os eixos analíticos que movimentaram as práticas periciais. A verdade do estupro para o aborto legal não se resume à narrativa íntima e com presunção de veracidade, conforme previsto pelas normas técnicas do Ministério da Saúde. É uma construção moral e discursiva produzida pela submissão da mulher e dos serviços a uma ordem patriarcal vigente.

Para adquirir um exemplar impresso, clique AQUI.

A palavra da mulher_final