[vc_row][vc_column width=”1/3″][/vc_column][vc_column width=”2/3″][vcex_navbar menu=”6″ font_weight=””][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column][vc_column_text]Ela decidiu se filmar e fotografar para o namorado — uma brincadeira erótica que poderia ficar entre os dois se transformou em um pesadelo. São tantas as mulheres vítimas da chamada pornografia de vingança que não temos nomes para todas. Um pacto de confiança em uma relação íntima é quebrado e se traduz em mais uma forma de violência contra a mulher. Sim, as vítimas são mulheres em sua maioria. E os homens que praticam o ato violento de expor suas ex-mulheres ou ex-namoradas não são questionados: a culpa é da mulher que ousou viver a sua sexualidade.

[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column][vcex_social_links social_links=”%5B%7B%22site%22%3A%22youtube%22%2C%22link%22%3A%22https%3A%2F%2Fwww.youtube.com%2Fchannel%2FUCLEnSx2zVwo3KPpCU5h64_w%22%7D%2C%7B%22site%22%3A%22facebook%22%2C%22link%22%3A%22https%3A%2F%2Fpt-br.facebook.com%2FAnisBioetica%22%7D%2C%7B%22site%22%3A%22twitter%22%2C%22link%22%3A%22https%3A%2F%2Ftwitter.com%2Fanis_bioetica%3Flang%3Dpt%22%7D%5D” style=”minimal-rounded” align=”right” size=”20″ width=”30″ height=”30″][/vc_column][/vc_row]