Há danos permanentes nas futuras gerações, diz pesquisadora

jun 11, 2016 @ 17:16|imprensa, notícia|

A antropóloga brasileira Debora Diniz, pesquisadora da Anis – Instituto de Bioética, foi uma das 150 cientistas que escreveu uma carta para a OMS (Organização Mundial de Saúde) pedindo o adiamento ou transferência de sede da Olimpíada por causa da zika. Confira a entrevista exclusiva.

Zika, a epidemia que espelha desigualdades

jun 7, 2016 @ 16:15|imprensa, notícia, Zika|

Nem epidemias se espalham de forma igualitária no Brasil. O vírus da zika tem um rosto que o representa até mais do que o inseto listrado de pernas longas. Esse rosto é o das mulheres de áreas mais pobres que sofrem diante das incertezas da possível microcefalia de seus bebês. “O zika tem distribuição de gênero, classe e raça”, diz a antropóloga Debora Diniz em entrevista à Ovelha.

Epidemia nos holofotes

jun 7, 2016 @ 16:05|imprensa, notícia, Zika|

“A primeira reação é o silêncio. As pessoas não sabem se elas aplaudem, como reagem: se é uma peça de estética ou uma peça política, a qual relata um sofrimento que não é ficcional, é documental. Então, como aplaudir a dor do outro?”. Essa foi a descrição da professora da Faculdade de Direito da Universidade de Brasília e pesquisadora da Anis – Instituto de Bioética, Débora Diniz, sobre a primeira exibição internacional do documentário Zika, ocorrida em maio, em Copenhague, na Dinamarca.

Médicos da USP rebatem tese americana de risco da zika na Olimpíada

jun 2, 2016 @ 20:16|imprensa, notícia|

Dois pesquisadores brasileiros responderam, em carta à revista científica The Lancet, à advertência feita há dez dias por estudiosos americanos e dirigida à diretora da Organização Mundial da Saúde, Margareth Chan, na qual se recomendava o adiamento da Olimpíada do Rio de Janeiro por causa do risco representado pelo vírus da zika.

Única brasileira na carta à OMS vê zika “subestimada”; gráfico sinaliza queda

jun 2, 2016 @ 20:05|imprensa, notícia, Zika|

Nesta quarta-feira, dia 1º de junho, nasceu nos Estados Unidos o terceiro bebê com microcefalia no país. O caso voltou a ligar o alerta internacional sobre o vírus da zika. Um tema que aflige atletas e turistas a 65 dias dos Jogos do Rio, uma das cidades que sofrem com a proliferação do mosquito Aedes Aegypti, responsável pela doença, além da dengue e da chikungunya. Recentemente, Pau Gasol, astro da seleção espanhola de basquete, colocou em dúvida sua vinda ao país.

Zikaepidemin kan bli inkörsport till aborträtt i Brasilien

maio 30, 2016 @ 18:52|imprensa, notícia|

– Jag deltog i tre olika sessioner på konferensen, alla om Zikaviruset. Det blev en stor debatt eftersom Världshälsoorganisationen (WHO) håller ett viktigt möte om millenniemålen nästa vecka. Så frågan som ställdes till mig av konferensarrangören var hur Zikaepidemin påverkar vårt engagemang för dessa mål, vilket faktiskt omfattar alla mål när vi pratar om kvinnors och flickors hälsa. Samt reproduktiv hälsa. Mitt huvudsakliga perspektiv var att prata om kvinnors och gravida flickors hälsa i hela Latinamerika där abort är förbjudet och preventivmedel kriminaliseras. Exempelvis i El Salvador där kvinnor åker i fängelse. Bakgrunden var denna stora konservativa våg runt sexuell och reproduktiv hälsa.

Espero que surta efeito, diz única do país a assinar carta à OMS sobre Rio-2016

maio 27, 2016 @ 17:35|imprensa, notícia, Zika|

Única brasileira signatária da carta redigida por 150 especialistas à OMS (Organização Mundial de Saúde) que pede adiamento ou transferência dos Jogos Olímpicos do Rio, a professora Débora Diniz, 46, afirmou que sua motivação foi questionar a entidade e o governo brasileiro sobre as indefinições quanto ao vírus da zika.

‘Completely failing women’: Why the Zika epidemic is really a women’s rights crisis

maio 20, 2016 @ 15:08|imprensa, notícia, Zika|

Doctor Melania Amorim works at the heart of the Zika epidemic, delivering babies in Campina Grande in northeastern Brazil. Of the 59 babies affected by Zika that have been born at the public hospital where she is an obstetrician, one was stillborn and eight died within 48 hours. Most of those that survived are extremely disabled with deformed arms, atrophied brains or other abnormalities.

Antropóloga fala sobre a realidade de mulheres vítimas do zika no nordeste

maio 18, 2016 @ 20:43|imprensa, notícia, Zika|

Em fevereiro deste ano, a antropóloga e documentarista Debora Diniz, 46 anos, recebeu um telefonema da Paraíba. Do outro lado da linha, a médica Melania Amorim se apresentava: “Debora, eu sou Melania, obstetra. Estou com 40 crianças com síndrome neurológica e não sei mais o que fazer. Eu preciso conversar”. Havia apenas um mês que Debora, professora da Universidade de Brasília (UnB) e pesquisadora da Anis — Instituto de Bioética, estava envolvida nos debates sobre a epidemia de zika, doença com 31.616 casos confirmados em 2016, segundo o boletim epidemiológico mais recente.

Além dos mosquitos, as mulheres

maio 16, 2016 @ 20:12|artigo em jornais sobre zika, imprensa, notícia, Zika|

Géssica e Conceição vivem em uma cidade miúda da Paraíba, Juazeirinho. A região é do Seridó, nem tanto o Cariri ou o Sertão. Em 2015, as duas tiveram zika durante a gravidez e se atormentaram pela saúde dos filhos que esperavam. Géssica guarda o enxoval do filho morto. Conceição cuida da filha nascida com a síndrome congênita do zika, conjunto de problemas visuais, auditivos e neurológicos que vão além da microcefalia. Géssica e Conceição foram as primeiras mulheres a doar-se para a ciência.